WhatsApp
(11) 5591-3000 [email protected] WhatsApp CR (11) 99984-2611
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Autoavaliação: o que é e para o que serve?

18 de abril de 2019

Podendo ser usada tanto para o lado profissional, quanto para a vida pessoal, a autoavaliação vem se mostrando fundamental em diversas situações. Mas, sobretudo, por quem busca se desenvolver nas empresas, principalmente quando o assunto é liderança.

Afinal, como uma pessoa será capaz de gerenciar uma equipe sem conhecer bem a si mesma? Se você está determinado a crescer, evoluir e se satisfazer cada vez mais com sua carreira, use a autoavaliação, uma ferramenta poderosa para cumprir este objetivo.

Aprendemos a avaliar ainda na infância. É quando desenvolvemos a habilidade de pensar criticamente e fazer escolhas. É só reparar numa criança diante de dois brinquedos: ela pensa antes de tomar a decisão de qual escolher. Ela nem percebe, mas está avaliando.

Já a autoavaliação demanda um processo um pouco mais complexo e demorado. Você vai precisar olhar de forma crítica e à luz de suas crenças e valores, suas próprias características, qualidades, emoções, medos e modo de agir em determinadas situações. Principalmente, em ambiente de pressão e que exige tomada de decisão rápida e, se possível, certeira.

Afinal, o que é Autoavaliação?

A autoavaliação é um processo que vem em seguida do autoconhecimento. São ferramentas que podem mudar seu jeito de pensar e agir e que, se acompanhadas da execução plena de um bom plano de ação, podem significar uma transformação da sua vida. E para melhor.

Durante a autoavaliação, você consegue entender melhor seus potenciais, habilidades e competências. Por outro lado, você também vai avaliar seus pontos de melhoria e lacunas que impedem seu crescimento.

A partir daí, fica bem mais fácil cruzar estas informações com seus objetivos. Com este “diagnóstico” realizado, o ideal é traçar um plano de desenvolvimento individual com as ações necessárias para reforçar seus pontos fortes e ultrapassar possíveis obstáculos.

Para que serve a autoavaliação?

Como dissemos, a técnica de autoavaliação pode ser usada na vida pessoal. Mas hoje vamos nos ater ao mundo corporativo. Como todo exercício de reflexão, a aplicação desta ferramenta é bastante enriquecedora na medida em que o seu olhar crítico para você mesmo leva você a aprender a “deletar” os pensamentos negativos e fugir de sua zona de conforto.

Ao reconhecer seus pontos fortes e suas oportunidades de melhoria, você melhora sua autoestima e tem maior clareza de onde e como deve se aperfeiçoar para melhorar seus resultados rumo aos seus objetivos.

Benefícios e situações

Ao fazer a autoavaliação, não caia na armadilha de achar que trata-se de um “mea culpa”. Pelo contrário. O processo não pode ser visto como obrigação e nem como punição. E sim como uma reflexão positiva de quem você é para poder melhorar em diversos aspectos.

De forma a assegurar o pensamento crítico, faça uma avaliação baseada em dados e fatos. Reúna o máximo de informações que garantam que você acerte ao desenhar seu estado atual e ao tomar as decisões que vão para seu plano de ação. Assim, a autoavaliação pode trazer diversos benefícios em situações variadas, tais como:

  • Desenvolvimento de inteligência emocional para dar conta de desafios cada vez mais ousados;
  • Mudança de cargo dentro da própria empresa, seja uma promoção ou não;
  • Preparação para uma mudança grande na empresa em que você trabalha;
  • Análise dos seus valores, crenças limitantes, “suas verdades”;
  • Acompanhamento do seu progresso dentro da organização;
  • Aperfeiçoamento das relações interpessoais;
  • Recolocação profissional no mercado;
  • Escolha da carreira profissional;
  • Análise de desempenho;
  • Transição de carreira

Como fazer sua autoavaliação

O primeiro passo é se concentrar e separar um bom tempo para fazer a autoavaliação sem interrupções que o distraiam. Depois, responda perguntas do tipo: Como anda minha vida profissional? Estou satisfeito com ela? Tenho alcançado meus objetivos traçados até agora? Se não, por que isso não aconteceu? O que falta para me realizar no trabalho?

Quais são minhas prioridades? Estou no caminho correto ou tenho me desviado das minhas metas? Em que devo me dedicar mais? O que preciso fazer para ganhar mais produtividade e satisfação no meu trabalho?

Anote tudo. Depois, liste ocasiões nas quais você se sentiu motivado. Faça o mesmo com as situações em que você de sentiu desmotivado e inseguro. Lembre-se e escreva também quais foram seus comportamentos em momentos importantes da sua vida profissional. Feito isso, é hora de listar com poucas palavras e em duas colunas diferentes e paralelas seus pontos fortes e pontos de melhoria. Mesmo número de linhas para cada coluna.

Descanse. No dia seguinte, faça o seu plano de ações com tudo o que você tem que fazer para mudar a situação que você descreveu até agora. Use o mesmo formato de um projeto profissional. Ou seja, coloque uma ação para cada ou para um grupo de pontos anotados. Anote os respectivos prazos e deixe um espaço para você fazer um acompanhamento periódico.

Quem pode ajudar nesta tarefa?

Dicas finais: Procure um mentor de carreira ou um coach para ajudar neste processo. Quando sua autoavaliação ficar pronta, mostre para seu gestor e/ou algum colega de trabalho. Eles podem enriquecer o material.

Gostou do artigo? Então, agora, curta a página da CR BASSO no Facebook e acompanhe todas as novidades do blog por lá!


Autor: Redator CR BASSO - Categoria: Blog

Entre em contato, tire suas dúvidas ou solicite uma proposta

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe comercial fará contato com você.

Reconhecimentos Públicos
Algumas das empresas que confiam na excelência
da CR BASSO para treinar seus colaboradores