WhatsApp
(11) 5591-3000 [email protected] WhatsApp CR (11) 99984-2611
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Comunicação Assertiva: Comece hoje mesmo a desenvolver esta habilidade

13 de novembro de 2017
Comunicação Assertiva: Comece hoje mesmo a desenvolver esta habilidade

A assertividade é eleita por nós da CR BASSO, como a competência que define o sucesso ou não de um profissional. Na prática, profissionais com comunicação e comportamento assertivo se diferenciam pela proatividade, capacidade de transmitir informações de forma clara e objetiva, sabem ouvir, sabem dizer não quando necessário e agem com imparcialidade. São pessoas justas, se autorrespeitam e respeitam os outros, buscam acordos, negociam e atuam focados no alcance de suas metas com mais produtividade e efetividade.

Na prática, profissionais assertivos se diferenciam no mercado, pela capacidade de transmitir informações de forma clara, investem no bom relacionamento interpessoal, executam os processos internos da empresa com m ais eficiência e alcançam metas e objetivos com muito mais produtividade e efetividade.

É certo que muito tem se falado sobre esse tipo de comunicação, principalmente nas organizações. Mas, afinal, o que é assertividade?

Assertividade pode ser entendida como a capacidade que cada um de nós tem em se expressar de forma clara, direta, transparente e sincera dando ao outro, os mesmos direitos de também fazê-lo. Pessoas com essa característica transmitem informações dizendo exatamente aquilo que sentem e pensam. Basicamente é fazer o que tem que ser feito e dizer o que tem que ser dito, sempre respeitando o direito e o espaço do outro.

Para ser assertivo é preciso ser agressivo?

Claro que não. É muito comum pessoas confundirem assertividade com agressividade, pois entendem que adotar uma postura clara, objetiva e sincera é o mesmo que falar o que quiser sem se preocupar com o sentimento do outro, mas não é nada disso. Assim como o comportamento agressivo, agir com passividade também não é positivo no ambiente organizacional, com colegas de trabalho e o chefe, e nem no convívio social, com pessoas próximas, como familiares e amigos.

No ambiente organizacional, contar com profissionais que se expressem e se comportem com assertividade é tão necessário porque esse tipo de colaborador não deixa dúvidas quanto às suas intenções, seus motivos e à forma pela qual busca seus objetivos, transmitindo confiança em relação aos demais com quem convive ou negocia. Os dois pilares que sustentam essa competência é a autoconfiança e o autorrespeito!

Uma situação bem comum no trabalho é quando o gestor precisa comunicar à equipe sobre a realização de determinada tarefa. Se ele não se comunica de forma clara, direta e precisa, ou o faz de maneira parcial, sem dar oportunidade para os colaboradores se expressarem, as chances de a equipe executar a atividade de maneira não satisfatória são muito maiores. No entanto, nessa mesma situação, se o gestor se comunica com transparência, se utiliza de fatos e dados, se expressa com convicção, abre espaço para ouvir os colaboradores e busca acordos e negocia recursos na realização da tarefa, as chances de êxito serão maiores. Reforçamos que o gestor tem que dizer o que tem que ser dito e fazer o que tem que ser feito, sempre respeitando o direito de manifestação dos outros. Dar a oportunidade dos colaboradores falarem, não significa concordar e sim que você os considera, os respeita.

A importância da comunicação com seus colaboradores

É bom lembrar que para que uma empresa possa atingir suas métricas de desempenho no mercado, é necessária uma comunicação interna bem articulada. A comunicação interna é relacionada entre as áreas, entre gestores e estes com seus liderados.

Do estagiário ao CEO — mais alto cargo de uma empresa — todos possuem um papel significante para que a empresa possa funcionar. Seja na criação/ desenvolvimento de soluções, planejamento, implementação das ações, venda e pós-venda e controle de resultados, todas as atividades envolvem e dependem de pessoas para que possam ser controladas e/ou executadas com sucesso.

No ambiente interno, a adequada comunicação possibilita o alinhamento, engajamento e comprometimento de toda a equipe de trabalho em busca dos objetivos organizacionais. Com isso, é possível melhorar o ambiente interno (clima organizacional) e, de quebra, aumentar a produtividade do negócio.

É preciso saber se comunicar!

Uma comunicação assertiva é direta e honesta, sem voltas ou meias palavras.

Ela precisa ser direta ao ponto, mas isso não significa que precisa ser rude. Lembre-se que ser assertivo é diferente de ser agressivo ou passivo.

Imagine que um membro da sua equipe fez a entrega de um projeto sem atender às expectativas e com baixa qualidade. Você tem três maneiras de dizer isso:

”Esse projeto está muito ruim, você é incompetente”.

”Você é um bom funcionário, esse projeto está razoável. Vou ver se dou um jeito nisso”.

”Esse projeto não atende às expectativas do que foi esperado. Veja aqui que no projeto consta uma abertura na extremidade da peça, que você não atendeu. Você é um bom profissional e tem potencial para melhorar este trabalho. Você sente alguma dificuldade para corrigir o que está feito? Posso contar com você?”

Nos três exemplos, foi falada a mesma coisa, com conotações diferentes. A primeira frase, provocativa, tende a agressividade, faltou respeito e consideração ao outro. Isso pode gerar um sentimento de conspiração do subordinado em relação ao gestor, além de não o motivar a se desenvolver, reforçando ainda, a baixa autoestima do colaborador.

A segunda frase, expressa passividade do gestor pela falta de clareza e por não dizer o que tinha que ser dito. Com esse comportamento o colaborador não sente desafiado a melhorar seu desempenho o que pode levá-lo a acomodação do tipo: meu chefe sempre vai resolver.

A terceira frase, expressa com objetividade pelo gestor, diz ao colaborador exatamente o que tem que ser dito, usa fatos e dados e não opiniões. O gestor levou em conta os sentimentos do colaborador. Isso promove motivação, porque o funcionário vai querer fazer algo melhor porque o gestor disse o que tinha que ser dito e expressou confiança no subordinado. O gestor deu abertura para o colaborador se expressar.

O que as empresas ganham promovendo uma comunicação mais assertiva?

Com uma equipe que promova a assertividade, as chances de os conflitos serem bem trabalhados e solucionados é bem mais provável. Existindo menos desgastantes no relacionamento interpessoal, a equipe minimiza a tensão física e mental, abrindo possibilidades para que as pessoas tenham relações de trabalho mais saudáveis e construam mais credibilidade e respeito entre elas, já que a comunicação assertiva favorece a relação entre as pessoas de forma mais verdadeira e segura.

Quando as atividades e o desempenho estão bons, as pessoas são reconhecidas. O gestor não hesita em promover encontros e celebrar resultados. Contudo, quando isso não ocorre, a pessoas são questionadas de forma clara, direta e respeitosa, e juntos buscam soluções. Não há questões escondidas e os discursos são amparados por fatos e dados e não por opiniões.

Comunicação assertiva que gera bons resultados

O mercado de trabalho e as empresas têm exigido cada vez mais habilidades comportamentais de seus colaboradores e a assertividade se torna um diferencial, afinal de contas, ela contribui para o bom desenvolvimento das equipes e gera resultados satisfatórios para a organização.

Confira algumas dicas práticas que o ajudarão a ser mais assertivo:

  • Seja claro e objetivo e se expresse sempre com transparência. Diga o que tem que ser dito e esteja aberto a ouvir o outro.
  • Demonstre convicção no que fala, use sempre fatos e dados para apoiar suas posições.
  • Concentre-se e escute com atenção o que o outro está falando.
  • Seja sempre direto para não parecer que está inseguro, com medo ou dando voltas na situação sem necessidade.
  • Se não entender, faça perguntas. Qual informação você precisa?
  • Cuidado com suas expressões corporais para não intimidar o outro.
  • Sempre pense como agiria no lugar da outra pessoa.
  • Tenha certeza de que o outro está acompanhando o seu raciocínio. Se necessário, repita para favorecer o entendimento do outro.
  • Construa acordos e busque por soluções possíveis.

Desenvolvendo a assertividade

Desenvolver uma comunicação assertiva não é tão simples, mas a boa notícia é que é possível! Muitos profissionais possuem uma postura inadequada que atrapalha o desenvolvimento desta competência tão essencial nos dias atuais. Para ajudá-lo em seu desenvolvimento, coloque em prática as dicas apresentadas e mais:

Busque por capacitação

Para ter uma comunicação assertiva, não basta ter conhecimento técnico, é importante, primeiro, saber claramente quais competências comportamentais sua empresa espera de você, segundo, analise quais são seus pontos fortes e o que precisa melhorar e, com base nisso, busque capacitação e faça estudos dentro da função que exerce ou que pretende exercer dentro da empresa.

Invista no autoconhecimento

Esteja consciente de quem você é na essência, descubra quais são suas características principais, que fazem você agir da forma que age, ser quem você é ou ter os resultados que você tem. A partir do momento que existe a consciência do que precisa ser melhorado, fica muito mais fácil de promover as mudanças comportamentais necessárias. Seja humilde e busque por feedbacks de pessoas neutras que podem colaborar com você.

Tenha conhecimento do que fala

Evite falar sobre assuntos que você não tem total conhecimento. Evite expressões do tipo: “Eu acho…” Busque informações e tenha experiência sobre o que você quer dizer, leia bastante, se atualize, tenha domínio sobre a sua comunicação não verbal e treine sua capacidade de argumentação. Trabalhe com fatos e dados e não com o que você acha. Quando você aborda um tema não muito conhecido, seus argumentos podem ser insuficientes e, caso o seu ouvinte tenha mais conhecimento sobre o assunto, a chance de sua credibilidade ser prejudicada é maior.

Preste atenção à linguagem oral

Muitas pessoas se preocupam com a linguagem escrita e não prestam atenção na própria fala. Quando não utilizada de forma adequada, a nossa fala pode gerar dupla interpretação, por isso, use argumentos claros, defenda seu ponto de vista com flexibilidade e respeite o seu ouvinte. Concentre sua fala, olhando nos olhos do interlocutor, pois desta forma você estará passando credibilidade no que fala.

E mais uma vez lembre-se: estabeleça e mantenha relações de confiança, baseadas na lealdade, no respeito e equilíbrio entre os seus próprios interesses e os interesses dos seus superiores, pares ou subordinados.

OS BENEFÍCIOS TRAZIDOS AO LONGO DESTE ARTIGO FAZEM PARTE DE NOSSO EXCLUSIVO PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE LÍDERES. CLIQUE NO LINK ABAIXO E CONHEÇA O PROGRAMA.

Conheça a Melhor Solução CUSTO X BENEFÍCIO para Desenvolvimento de seus Líderes!

O PROGRAMA DE LÍDERES CR BASSO é validado por uma instituição que está há mais de 23 anos no mercado, 12 anos na lista dos 100 MELHORES FORNECEDORES PARA RH e eleita, nos 04 últimos anos, MELHOR CONSULTORIA DE TREINAMENTO do Brasil!

Neste programa integrado o Participante terá acesso, aos seguintes benefícios:

Assessment – Análise de Perfil Comportamental.

Plano de Desenvolvimento Individual – PDI, vinculado com suas principais oportunidades de melhoria…

E mais 40 HORAS de formação presencial.

Tem coisa melhor?

FICOU INTERESSADO? CLIQUE AQUI E CONHEÇA MAIS DETALHES SOBRE O PROGRAMA, COMO DATA, VALOR E LOCAL

E então, pronto para se comunicar de modo eficiente com seu público de interesse? Deixe seu comentário sobre esse artigo em nosso post e enriqueça nosso conteúdo com sua opinião!


Autor: Redator CR BASSO - Categoria: Blog

Entre em contato, tire suas dúvidas ou solicite uma proposta

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe comercial fará contato com você.

Reconhecimentos Públicos
Algumas das empresas que confiam na excelência
da CR BASSO para treinar seus colaboradores