WhatsApp
(11) 5591-3000 [email protected] WhatsApp CR (11) 99984-2611
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Quer falar bem em público? Conheça 3 técnicas utilizadas pelos apresentadores de sucesso!

26 de abril de 2019
Quer falar bem em público? Conheça 3 técnicas utilizadas pelos apresentadores de sucesso!

O mercado de trabalho está buscando e valorizando, cada vez mais, o profissional que saiba falar bem em público. Se comunicar bem, seja com uma pessoa ou com dezenas, exige técnica, naturalidade e confiança, somando muito pontos para quem deseja crescer na carreira.

Infelizmente muitos profissionais ainda não conseguiram desenvolver essa habilidade, encontrando muitas dificuldades em apresentar ideias e projetos diante de um grupo, seja em reuniões, almoços, palestras ou outros eventos.

A boa notícia é que existem técnicas para enfrentar a timidez, reforçar autoestima, além de usar, apropriadamente, a voz e a expressão corporal, que podem ajudar muito a desenvolver a sua capacidade de falar bem em público.

Neste post, selecionamos algumas das principais técnicas utilizadas pelos apresentadores de sucesso para que você possa melhorar suas apresentações. Confira!

3 técnicas para falar bem em público

As técnicas apresentadas, a seguir, já tiveram sua eficiência comprovada e, quando dominadas, ajudam até o mais inexperiente orador a falar bem em público.

1 – Conte histórias

Desde as pinturas rupestres, nos primórdios da humanidade, as histórias são utilizadas para ensinar e encantar as pessoas. A técnica de contar uma história, chamada storytelling, está entre as mais utilizadas no mundo da comunicação.

Já percebeu como todos os apresentadores de sucesso contam uma ou mais histórias em suas apresentações?

É uma das melhores maneiras de se falar bem em público, pois torna a sua apresentação muito mais envolvente. E existe uma explicação científica para isso.

Uma história bem contada faz o cérebro humano absorver as experiências como se tivessem sido vivenciadas pelo próprio ouvinte, fazendo com que o corpo libere dopamina, substância relacionada ao prazer.

Quando relacionamos emoções às informações, ideias e fatos que estão sendo transmitidos, nossa capacidade de aprender e lembrar torna-se ampliada.

Você pode contar suas próprias experiências, de terceiros ou até mesmo inventá-las. Não importa. O indispensável é criar esse vínculo com a audiência, para trazer proximidade com o que está sendo falado.

2 – Tenha empatia pela sua plateia

Outra técnica utilizada para que você consiga falar bem em público é desenvolver a empatia pela sua plateia. É importante que você não confunda simpatia com empatia.

A simpatia é aquele sentimento de afinidade que sentimos com as pessoas que partilham nossos interesses e valores. Por isso, a simpatia é fundamental para facilitar o primeiro contato com seu público, quebrar um pouco o ritmo de um conteúdo denso e até gerar um clima mais descontraído.

Por outro lado, a empatia implica na capacidade de nos colocarmos no lugar do outro para compreender a sua realidade, estando ou não de acordo com a pessoa.

A empatia permitirá que o seu público faça a conexão com você e seu conteúdo. A ideia principal é se colocar no lugar do público, procurando identificar as sensações e emoções que sua apresentação está passando, usando isso para adequar o seu ritmo, tom de voz e expressão corporal.

Pode ser que, inicialmente, você sinta dificuldades em “sentir” o público, mas, existem algumas maneiras simples de colocar essa técnica em prática.

Uma delas é sempre tratar sua plateia como indivíduos, mesmo que você esteja falando para dezenas de pessoas. Dirija-se a ela como “você” e sempre pergunte o nome da pessoa, durante as interações como perguntas e compartilhamento de experiências.

Você também pode fazer perguntas retóricas, levando as pessoas a elaborarem uma resposta mental. Ou, então, perguntas diretas para chamar a atenção.

3 – Estabeleça uma conexão com a audiência

Para falar bem em público você precisará criar uma conexão com as pessoas. Elas precisam se identificar, de alguma forma, com você. Procure histórias emocionantes para contar. Pode ser uma situação embaraçosa que você passou, uma superação ou problema que trouxe tristeza e frustração, ou seja, momentos que de alguma forma te impactaram.

Para isso, é essencial que você conheça seu público, para que essas histórias não fiquem fora de contexto com o que está sendo transmitido ou com o estilo de vida das pessoas.

Caso você não tenha nada neste sentido para contar, crie narrativas e se encaixe nelas, pois, o que o público deseja é a experiência e a oportunidade de se ligar a você por meio da apresentação.

É importante ressaltar que, geralmente, as pessoas torcem pelo seu sucesso. Pode parecer estranho, a princípio, já que nossa insegurança costuma ser alimentada pelo sentimento de que as pessoas estão nos julgando a todo momento durante uma apresentação.

Mas, pense no seguinte: seu público é sempre composto por pessoas que desejam, precisam ou foram obrigadas, profissionalmente, a comparecer. Independente do motivo, nenhuma delas quer perder tempo com uma apresentação ruim. Elas desejam que o conteúdo transmitido seja importante e que aprendam algo com você.

Logo, torcem para o seu sucesso.

Pronto para impulsionar sua carreira sendo um bom comunicador?

Neste artigo, mostramos algumas técnicas de apresentação simples e eficientes que você pode usar para falar bem em público. Coloque-as em prática para melhorar suas apresentações, melhorando sua comunicação e impulsionando sua vida profissional.

E, se você deseja continuar aprendendo com nossas dicas sobre desenvolvimento profissional, curta a página da CR BASSO no Facebook.


Autor: Redator CR BASSO - Categoria: Blog

Entre em contato, tire suas dúvidas ou solicite uma proposta

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe comercial fará contato com você.

Reconhecimentos Públicos
Algumas das empresas que confiam na excelência
da CR BASSO para treinar seus colaboradores
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[E-BOOK GRÁTIS]
[E-BOOK GRÁTIS]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[*/function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[i]
[i]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[i]
[i]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[*/ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]