(11) 5591-3000 [email protected]
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Team Building e sua contribuição na motivação da equipe

24 de abril de 2017
Team Building e sua contribuição na motivação da equipe

O crescimento das empresas está diretamente ligado ao desenvolvimento das pessoas que a compõem. Gestores e líderes dos mais variados setores devem se preocupar em investir no capital humano, o mais importante de todos. Implementar políticas para o desenvolvimento dos colaboradores, como treinamentos e o uso de ferramentas que contribuam para melhor comunicação entre os funcionários, são algumas ações que ajudam a alavancar os resultados da sua organização.

É importante considerar que não adianta contratar bons funcionários, se não conseguir conquistá-los, cultivá-los e motivá-los a trabalharem em um bom ambiente e desenvolverem suas habilidades de forma constante. A melhoria do dia a dia no trabalho fará com que um empregado trabalhe mais satisfeito e gere resultados positivos para o negócio. E se o melhor caminho para as empresas é investir nas pessoas, o conceito de team building pode ajudar.

Para descobrir como a capacitação e a qualificação do capital humano ajudam na motivação do trabalho, vamos tratar sobre a prática do team building.

1. O que é team building?

A tradução de team building já diz muito sobre o conceito. O termo significa construção de equipe, desenvolvimento ou, simplesmente, trabalho em equipe. É um recurso que deve ser usado pelas empresas para treinar pessoas. Em geral, o termo está associado a uma intervenção num grupo de trabalho cujo propósito é proporcionar reflexões e vivências entre seus membros, visando estreitar as relações, alinhar os objetivos e favorecer os resultados do grupo como um todo.

A ideia de fomentar o espírito de equipe por meio de várias atividades, que vão além da base técnica de cada área e abordam também fatores emocionais e comportamentais, surgiu entre os anos de 1920 e 1930. Nesse período, o australiano George Elton Mayo, psicólogo, sociólogo, pesquisador e professor da Harvard Business School realizou a experiência de Hawthorne, em uma fábrica da Western Electric Company, situada em Chicago, nos Estados Unidos, para analisar o ambiente de trabalho e a relação entre produtividade e condições proporcionadas aos funcionários da empresa.

A partir dessa pesquisa, verificou-se que o nível de produção é determinado principalmente pela integração social, e não pela capacidade física dos colaboradores da empresa. O experimento mostrou ainda que o comportamento das pessoas se apoia totalmente no grupo, ou seja, os profissionais não agem individualmente, mas como componentes de um grupo.

Com isso, as empresas passaram a ser vistas como um conjunto de grupos sociais informais, cuja estrutura nem sempre coincide com a formalização. A pesquisa mostrou o quão importante é manter a constante interação social dentro da empresa e dar ainda maior atenção aos elementos emocionais e até irracionais do quadro de pessoas que compõem a organização. Gestores e líderes passam então a se preocupar com os sentimentos e emoções dos funcionários.

1.1 Como definir trabalho em equipe?

Podemos definir trabalho em equipe como o de um grupo de pessoas atuando para alcançar metas e objetivos específicos no suporte a uma missão comum. A chave é o envolvimento, participação e comprometimento de todos para os resultados.

Nas empresas, encontramos grupos de trabalho formado pelos profissionais que compõem determinadas áreas/ departamentos. Falamos sempre em grupos de trabalho e esta é a forma correta de expressarmos. No entanto, neste artigo, estamos preocupados em discutir se esse grupo de trabalho atua em equipe. O propósito do team building, portanto, é levar o conceito de equipe com suas características e vantagens para as organizações.

A prática do team building consiste em treinar as pessoas fazendo com que o espírito de equipe se desenvolva no ambiente de trabalho, reforçando e desenvolvendo o conhecimento e a coesão entre os membros que compõem a organização.

1.2 Qual é seu objetivo?

Nas empresas, existem vários grupos de trabalho formados por profissionais das mais variadas áreas. O propósito do team building gira em torno da preocupação se os grupos de trabalho realmente atuam em equipe. Portanto, o propósito é levar o conceito de equipe com suas características e vantagens para as organizações. A partir dessas atividades, o desempenho, a produtividade e a motivação no trabalho tendem a aumentar.

O objetivo de levar o conceito de team building aos grupos de trabalho, portanto, é o de ampliar ou reforçar o engajamento entre seus membros de tal forma que os resultados possam ser ampliados pela sinergia obtida. Team building significa levar a cultura de equipe para grupos de trabalho.

Colaboradores e gestores devem ter consciência sobre a importância de um ambiente de trabalho agradável com times unidos e motivados. As empresas têm de perceber ainda a necessidade de inovar nas práticas usadas em treinamentos. Treinar pessoas apenas com tarefas técnicas e específicas de cada área não é suficiente para atuarem em equipe.

Para fugir das práticas tradicionais de treinamento, o team building oferece várias possibilidades de aplicações de atividades, que vão contribuir para o autoconhecimento, entusiasmo, interação e cooperação mútua dos funcionários de uma empresa. A construção de equipes proposta pelo team building passa pela prática de atividades descontraídas e desafiadoras, com características lúdicas e dinâmicas, normalmente realizadas fora do local de trabalho, em um espaço informal e amplo, de preferência ao ar livre.

2. Como aplicar o Team Building?

2.1 Treinamento indoor e/ou outdoor

O treinamento experiencial outdoor é uma metodologia desenvolvida desde a década de 40 no mundo, com forte tendência no Brasil nos últimos 15 anos. Ele consiste na metodologia do treinamento experiencial ao ar livre (TEAL), ou seja, treinar pessoas fora do ambiente organizacional. Trata-se de uma proposta bastante adequada quando mesclada com outras atividades educacionais.

Essa modalidade propicia aos profissionais uma quebra de paradigmas. Essas atividades impulsionam a busca por novas soluções e percepções, exigindo que o profissional fique mais motivado e criativo e visa aguçar a capacidade sensorial dos participantes.

Esse tipo de treinamento pode ser aplicado para vários objetivos organizacionais e muito aplicável quando se trabalha o team building, por se tratar do desenvolvimento de equipes e competências, e da busca pelo cumprimento de metas. No entanto, é importante destacar que o team building também pode ser feito por meio de atividades indoor.

Práticas de outdoor funcionam para algumas empresas e não para outras. Funcionam para algumas empresas em alguns momentos e não funcionam para as mesmas empresas em outros momentos. A cultura precisa reforçar e é preciso um patrocinador. Entendo que o fato de ser uma atividade outdoor, se não for seguida de outras ações, ela se esvazia por si só. Não basta promover um evento extremamente lúdico/ vivencial que empolga as pessoas num determinado momento, se no momento seguinte, quando voltam para suas áreas de atuação outras premissas não foram mudadas, como a atuação do líder, políticas internas, relacionamento com outras áreas, desrespeito aos valores, entre outras.

O conceito e práticas do team building também pode perfeitamente ser realizado em ambientes tradicionais desde que seguidos de dinâmicas e exercícios que despertem através do resgastes, após as atividades desenvolvidas em sala, tudo que foi observado e como cada um pode colher melhores resultados se empregarmos o espírito de equipe nos grupos de trabalho.

Já conduzi várias dezenas de turmas em ambientes indoor com grande participação e envolvimento. Nossa sugestão é que mesmo sendo feito em ambiente indoor (exemplo em hotel ou espaços dentro da própria empresa), é que se disponha de espaços ao ar livre para as diversas atividades e dinâmicas práticas.

2.2 Sugestões de atividades

O objetivo do team building é estreitar vínculos entre os profissionais que compõem um grupo de trabalho e principalmente desenvolver fatores emocionais e comportamentais. Sendo assim, as atividades devem atingir a esfera pessoal de cada um, gerar prazer e ainda contribuir para a motivação no trabalho. As ações devem ter um conteúdo emocional e gerar experiências diferentes e marcantes.

Ambientes abertos e espaçosos (indoor ou outdoor) facilitam a interação dos participantes nas atividades que serão desempenhadas durante o treinamento. Cenas de filmes com análises e devolutivas pelos grupos devem ser exploradas para despertar as consciências do poder das equipes de trabalho.

O recurso conhecido como “Quebra-Gelo” norteia as atividades em grupo e é muito usada no team building. O nome é uma associação aos navios quebra-gelo, criados especialmente para navegar em águas cobertas por gelo, com a proa construída em um formato apropriado para quebrar o gelo que está no caminho de outros navios. Assim, como esses navios abrem caminho e facilitam a passagem de outros que por ali vão navegar, a ideia de usar esse recurso em dinâmicas de grupo, é a de facilitar o caminho para o aprendizado.

As atividades de quebra-gelo proporcionam um ambiente mais confortável para as pessoas, fomentando o diálogo, e fazendo com que as pessoas estejam mais dispostas a compartilhar informações, principalmente, pessoais com maior naturalidade.

Outro recurso muito usado no team building é o fortalecimento de grupo. São ações direcionadas para ajudar no estreitamento dos laços entre as pessoas, para que elas se sintam cada vez mais parte de um mesmo time. Essas atividades costumam vir depois das atividades de Quebra-Gelo.

Atividades energizadoras também são usadas nesses treinamentos para ajudar na motivação no trabalho. O objetivo dessas iniciativas é animar as equipes. Elas são feitas em um curto espaço de tempo, normalmente entre intervalos, e usam de componentes divertidos para elevar a energia dos participantes.

Ações para reforço do espírito team building devem ser realizadas frequentemente e para combater problemas e causas inerentes ao ambiente de trabalho e as relações trabalhistas. As atividades envolvem os funcionários em uma situação de maior honestidade quanto aos feedbacks e riscos, já que vários sentimentos são expostos durante o processo, e preparam ainda os participantes para agirem de forma orientada e em compromisso com as decisões do grupo.

É importante que as atividades estejam alinhadas aos objetivos que a empresa pretende atingir a partir das necessidades de cada equipe. Elas devem ser acompanhadas, monitoradas e analisadas por profissionais especializados em treinamentos — promotores e apoiadores —, com técnicas pedagogicamente eficazes.

2.3 Estratégias

O team building é norteado por algumas importantes estratégias. Uma delas é introduzir nas pessoas a importância do trabalho em equipe. Os participantes do treinamento devem ter isso em mente. Além disso, cada profissional deve compreender suas funções, assimilar a própria atuação na empresa e como ela pode interferir nos demais colegas de trabalho e na equipe como um todo. O team building também deve ajudar cada participante a buscar as formas mais interessantes e criativas de atuação, principalmente quando ele trabalha em grupo.

Outro quesito a ser lembrado é que as atividades do team building devem proporcionar mais que a diversão dos participantes. O conteúdo abordado em cada atividade escolhida para o treinamento de determinada equipe ou empresa deve estar diretamente relacionado com a realidade profissional vivida por eles. A atividade deve ir além de entreter e também informar, criar experiências inovadoras, fortalecer relações, entusiasmar e consequentemente elevar a produtividade dos funcionários gerando resultados positivos — tanto individuais quanto em equipe.

2.5 O que é preciso para que as ações de Team Building deem certo?

São diversos os fatores que apoiam melhores resultados a partir de ações de team building. Em nosso entendimento acreditamos ser fundamental mensurar o quanto atualmente o grupo atua em equipe e isso pode ser feito através de diagnóstico. Na CR BASSO dispomos do DIAGNÓSTICO DE COMPETÊNCIAS DE EQUIPE.

Como resultado da aplicação do diagnóstico vamos identificar onde estão as maiores “dores”, carências para que o grupo atue verdadeiramente em equipe – funciona como uma espécie de levantamento de necessidades. As oportunidades identificadas devem ser trabalhadas quer por treinamento presencial indoor, treinamento outdoor, palestras ou outras ações, dependendo das recomendações sugeridas no relatório conclusivo do diagnóstico. Vale ressaltar que o diagnóstico pode identificar outras necessidades que precisarão ser enfrentadas se se quer realmente construir o trabalho em equipe. Em muitos casos, iniciar o trabalho em equipe a partir das lideranças.

É fundamental compreender que não basta uma área ou um departamento atuar em equipe. A empresa precisa trabalhar em equipe, logo é um processo continuo. Não se instala de um dia para o outro simplesmente, é preciso perseverança, é precisa fazer parte da cultura da empresa e contar com o patrocínio da alta liderança.

2.5 Etapas

A realização do team building exige algumas etapas. A primeira delas é o diagnóstico, que ajudará a alinhar as metas desejadas pela empresa com as atividades que serão desenvolvidas para as equipes. É fundamental mensurar o quanto o grupo de profissionais atua em equipe e isso pode ser feito por meio do diagnóstico como abordado acima.

A próxima etapa deve ser o de comunicar aos participantes o porquê das ações, o que demostra o diagnóstico efetuado e onde estão os pontos mais relevantes. Assim, o objetivo esperado precisa ficar claro, bem como a forma como as ações serão conduzidas.

No momento seguinte as ações de capacitação e trocas de experiências pelas vivências planejadas devem ser executadas. Ressalte-se que o trabalho pode ser conduzido por equipes internas de instrutores ou se contrata consultoria especializadas. A vantagem de instrutores externos é a bagagem que em geral os mesmos adquirem por terem trabalhado em diferentes organizações e porque em geral, possuem mais experiências a compartilhar.

A última etapa do team building consiste na análise das atividades realizadas durante as ações de treinamento, buscando verificar as peculiaridades, os sentimentos despertados, os comportamentos exibidos, o quanto houve de envolvimento de cada membro da equipe e, ao final, serão produzidos os relatórios, que vão ajudar na construção da equipe almejada pela empresa.

Um aspecto muito importante a considerar é que o líder da equipe deve fazer parte do trabalho. Defendemos que o líder, embora represente a figura do gestor com poderes delegados, ele é um membro da equipe. Não há equipe se não houver um líder. O exercício da liderança é um requisito para o trabalho em equipe. Um dos grandes benefícios que se tem quando o líder participa, é que ficará muito claro para ele e para a equipe quando o profissional ocupa o papel de líder é quando ele é apenas um dos mesmos, portanto ele é recurso para o grupo.

3. Team Building e a motivação no trabalho

motivação é uma das principais forças impulsionadoras do comportamento humano. A partir dela é possível determinar os níveis de desempenho pessoal e profissional, que está diretamente relacionado à produtividade e valorização dos indivíduos. Um profissional motivado é aquele que identifica suas potencialidades, sabe aplicá-las de acordo com suas funções e é reconhecido e valorizado por elas.

Além disso, um ambiente de trabalho positivo contribui para desenvolver uma boa relação entre os funcionários e um resultado conjunto de motivação. Um dos maiores desafios de um gestor é motivar as pessoas, faze-las se sentirem capacitadas, treinadas, confiantes, decididas e comprometidas com os objetivos da organização.

Diante dessa realidade, o team building pode oferecer atividades inusitadas, que ajudam a criar um forte espírito de equipe, ao mesmo tempo, divertindo e levando conhecimento aos participantes. Por envolverem componentes lúdicos e emocionais, as atividades desse tipo de ação favorecem a aprendizagem, aumentam a compreensão entre os pares resultando no famoso “um por todos e todos por um”. O compromisso que se extrai é fator de motivação para os membros dos grupos de trabalho para atuarem em equipe.

Esses componentes contribuem ainda para ampliar o autoconhecimento, a otimização do trabalho pelo compartilhamento dentro das equipes, a melhoria das competências interpessoais, que contribuem para a capacidade de resolução de problemas no dia a dia do trabalho, e ainda ajudam a elevar a produtividade e iniciativa dos profissionais. O team building é uma maneira interessante de treinar as pessoas e ajudá-las a descobrir novas habilidades.

As ações do team building vão ainda muito além da simples ação motivacional. Elas contribuem também para a geração de bons frutos, seja no relacionamento entre os colaboradores, na satisfação dos funcionários e no aumento do desempenho de cada uma dentro das equipes. Elas devem ser inspiradoras e possibilitar que os participantes desenvolvam, por exemplo, a autoconfiança, inovação, criatividade e superação dos limites.

A ideia é que esse modelo de treinamento ofereça aos colaboradores da organização a consciência em relação a vários aspectos, como: percepção sobre as próprias características e comportamento, autoconhecimento, compreensão do comportamento alheio, mapeamento das funções de cada membro da equipe, reconhecimento das características gerais do time, construção de identidade própria do grupo, integração entre os membros do time, identificação das melhores práticas de comunicação, administração de conflitos e tomada de decisões.

A criação de maior vínculo entre os profissionais que compõem a mesma equipe facilita a condução dos processos, e principalmente, a motivação — individual e coletiva —  no trabalho. A possibilidade de abordagem de questões como liderança e produtividade de forma dinâmica e divertida ajuda a “quebrar o gelo” entre as pessoas gerando um ambiente mais informal e propício a troca de experiências. O team building não envolve hierarquia, ou seja, o ideal é pessoas que ocupam os mais variados cargos participem das atividades. É o modelo ideal para envolver as lideranças, como já frisado anteriormente.

Vale destacar ainda que o team building pode gerar resultados positivos de motivação no trabalho para os mais diferentes tipos de equipes e empresas. A intervenção por meio desse treinamento pode acontecer em vários tamanhos de grupos e em diferentes momentos em que eles se encontrem.

Trabalhar o conceito de team building pode ser útil desde as equipes mais novas, que acabaram de ser formadas, até as mais antigas, em que os componentes já têm mais tempo de convivência, embora possam não atuar em equipe. Há equipes enfrentando vários problemas, precisando resolver conflitos e enfrentar desafios; outras em fase de reorganização ou mesmo aquelas que são entrosadas e precisam apenas aperfeiçoar alguns pontos podem se beneficiar do team building.

4. Impactos no ambiente de trabalho

O desempenho de uma organização depende muito da contribuição das pessoas que nela trabalham. A maneira como essas pessoas estão organizadas, como são estimuladas, motivadas e capacitadas vai impactar no ambiente de trabalho e no clima da organização. O team building vai ajudar na construção das equipes, possibilitando aos líderes melhores métodos de comunicação e motivação para influenciar pessoas, melhores formas de interação entre líderes e demais colaboradores, maneiras mais eficazes de identificação de novos líderes, melhor conhecimento das características individuais dos funcionários e das equipes como um todo, e consequentemente desempenhos e rendimentos mais positivos.

Uma equipe com alto rendimento é aquela que consegue entregar bons resultados, inclusive, acima do esperado. E acima de tudo, com elevada satisfação dos seus componentes. Uma das prioridades das empresas atualmente é de construir equipes integradas, com alinhamento de objetivos, formadas por profissionais motivados e produtivos. O team building vai ajudar nessa construção.

As atividades do team building contribuem para criar um ambiente de trabalho mais harmônico, leve e organizado. A partir delas, os funcionários terão maior facilidade em entender e perseguir os objetivos da empresa, a equipe também conseguirá definir melhor um sistema de mensuração de alcance dos objetivos e ainda formas de comunicação eficaz entre os profissionais das mais diversas áreas.

O team building possibilita ainda a definição de procedimentos para que os membros de uma equipe tomem decisões e solucionem problemas de forma integrada, auxiliando no clareamento das ideias e a detectar deficiências, além de ajudar no desenvolvimento de sistemas de gestão de pessoal, gerando o aumento da coesão do grupo e diminuindo as tensões que envolvem membros da equipe. Mas é importante lembrar, que para manter o alto rendimento dos grupos, é preciso manter também o investimento em treinamento no capital humano. Não adianta treinar as pessoas vez ou outra e esperar um resultado constante.

Conclusão

Trabalhar em equipe significa ter um grupo de pessoas atuando para alcançar metas e objetivos específicos no suporte a uma missão comum. Esse trabalho requer pessoas capacitadas, com elevado grau de interdependência, voltadas para a execução de uma meta, trabalhando, aprendendo e crescendo interdependentemente. Além disso, elas precisam ser capazes de se tolerar entre si o bastante para trabalharem estreitamente unidas.

A chave para o trabalho em grupo é o envolvimento, a participação e o comprometimento de todos para alcançar os resultados. Sendo assim, o objetivo de levar o conceito de team building aos grupos de trabalho é o de ampliar ou reforçar o engajamento entre os membros de tal forma que os resultados possam ser ampliados pela sinergia obtida.

Team building significa ainda levar a cultura de equipe para grupos de trabalho. É fundamental compreender que não basta uma área ou um departamento atuar em equipe. A empresa precisa trabalhar em equipe como um todo, e isso é um processo contínuo, ele não se instala de um dia para o outro simplesmente. É preciso perseverança para fazer parte da cultura da empresa e contar com o patrocínio da alta liderança.

Os principais resultados que o team building pode gerar para que uma equipe seja considerada eficaz são: a criação de um propósito claro, com visão, missão e meta definidas e aceita por todos. A informalidade, lembrando que com um clima informal, confortável e descontraído, não há tensões ou sinais de tédio na equipe. A participação também é uma característica da equipe eficaz — um ambiente em que todos são incentivados a participar e discutir —, além da divergência civilizada — ela existe, mas a equipe se sente à vontade com isso e não evita o conflito.

Uma equipe também deve conquistar a capacidade de ouvir com atenção, tomar decisões de consenso e fomentar a comunicação aberta, com liberdade de expressão de sentimentos quanto às tarefas e ao funcionamento do grupo. Outros sinais de equipes bem construídas são aquelas com papéis e atribuições bem definidas, liderança compartilhada, diversidade de estilo dos integrantes e autoavaliação pelos membros.

Para saber mais sobre modalidades de treinamentos e capacitação profissional, assine a newsletter da CR BASSO e escolha a melhor forma de investimento para o capital humano da sua empresa!


Autor: Carlos Basso - Categoria: Blog

Entre em contato, tire suas dúvidas ou solicite uma proposta

Preencha o formulário abaixo que nossa equipe comercial fará contato com você.

Reconhecimentos Públicos
Algumas das empresas que confiam na excelência
da CR BASSO para treinar seus colaborades