WhatsApp
(11) 5591-3000 [email protected] WhatsApp CR (11) 99327-5528
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

BLOG

26 de abril de 2018
Trabalho em Equipe: Por que é tão Difícil? (Parte II)
Autor: Carlos Basso - Categoria: Blog
Trabalho em Equipe: Por que é tão Difícil? (Parte II)

A EMPRESA E O TRABALHO EM EQUIPE

As organizações são compostas de departamentos/ áreas funcionais. Temos, portanto, uma diretoria com seus respectivos gerentes e, abaixo deles, supervisores e demais colaboradores. A empresa não trabalhará em equipe se o supervisor e o gerente não fizerem parte “da equipe”. Não existe o gerente e a equipe. Existe a equipe, onde o gerente é um dos membros. O resultado do gerente (área/ departamento), depende de todos os membros.

O que vejo, em geral, são pequenos agrupamentos de pessoas que trabalham apoiando a atuação de umas com as outras. Porém, a existência de diversos agrupamentos liderados por diferentes supervisores não atuará em equipe se estes também não atuarem unidos em torno de objetivos comuns da empresa.

Se não bastasse isso, vejo que os vários gerentes de um departamento vinculados a um mesmo diretor não atuarão em equipe se não comungarem dos mesmos objetivos do diretor/ empresa. O que ocorre na prática, é que cada um elege suas prioridades. É como se esquecessem que há um resultado maior a ser obtido, não pela área ou pelo departamento, e sim pela empresa. Na comunidade empresarial é comum chamarmos a isso de “feudos”. Embora velado, isso é ainda muito comum ainda nas organizações deste novo milênio. Significa que quando há discussões internas e precisam tomar decisões, devem eleger o que é melhor para a empresa e não o que é melhor para o departamento A ou B, ou para indivíduo A ou B, a solução deve sempre caminhar na direção do que é melhor para a empresa. Na prática, as pessoas com seus egos, têm dificuldades em trabalhar esses aspectos.

Leia mais

17 de abril de 2018
Trabalho em Equipe: Por que é tão Difícil? (Parte I)
Autor: Carlos Basso - Categoria: Blog
Trabalho em Equipe: Por que é tão Difícil?

Hoje, mais do que nunca o desempenho das organizações depende da atuação dos grupos de trabalho, pois, sozinhos não geramos os melhores resultados. Estes podem ser mais facilmente obtidos, com menor custo, maior rapidez e melhor produtividade se a atuação dos grupos privilegiar o trabalho em equipe.

Segundo Bodwell e Mankins (2013), “atingir resultados num ambiente desafiador como o de hoje, exige um nível de prontidão, rapidez e qualidade que está além do alcance da performance individual. Apenas o alinhamento de talentos e forças proporcionado pelas equipes é capaz de dar essa vantagem competitiva à empresa”.

Leia mais

24 de abril de 2017
Team Building e sua contribuição na motivação da equipe
Autor: Carlos Basso - Categoria: Blog
Team Building e sua contribuição na motivação da equipe

O crescimento das empresas está diretamente ligado ao desenvolvimento das pessoas que a compõem. Gestores e líderes dos mais variados setores devem se preocupar em investir no capital humano, o mais importante de todos. Implementar políticas para o desenvolvimento dos colaboradores, como treinamentos e o uso de ferramentas que contribuam para melhor comunicação entre os funcionários, são algumas ações que ajudam a alavancar os resultados da sua organização.

É importante considerar que não adianta contratar bons funcionários, se não conseguir conquistá-los, cultivá-los e motivá-los a trabalharem em um bom ambiente e desenvolverem suas habilidades de forma constante. A melhoria do dia a dia no trabalho fará com que um empregado trabalhe mais satisfeito e gere resultados positivos para o negócio. E se o melhor caminho para as empresas é investir nas pessoas, o conceito de team building pode ajudar.

Para descobrir como a capacitação e a qualificação do capital humano ajudam na motivação do trabalho, vamos tratar sobre a prática do team building.

Leia mais

Fique Atualizado!

Assine nossa newsletter e receba nossos melhores artigos

[CDATA[*/function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[*/function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[i]
[i]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[i]
[i]
[i]
[i]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[*/ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[CONDIÇÃO ESPECIAL]
[i]
[i]
[i]
[i]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[CDATA[*/function read_cookie(a) {var b = a + "=";var c = document.cookie.split(";");for (var d = 0; d < c.length; d++) {var e = c[d]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[i]
[CDATA[*/ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d
[CDATA[*/ function read_cookie(a){var b=a+"=";var c=document.cookie.split(";");for(var d=0;d